Perfumes: 100 anos de chipres
20 de junho de 2017
Perfumes sempre rendem uma boa conversa – A história da Perfumaria Paralela
23 de novembro de 2017
Show all

Mestre Perfumista Harry Fremont – Entrevista Exclusiva

O que um perfumista que alcança o prêmio Lifetime Achievement

da The Fragrance Foundation NY representa para o mercado de

perfumaria e como ele pode nos inspirar?

 

Da infância no Sul da França, onde ele observava seu pai trabalhar – pintando, esculpindo e até mesmo construindo sua própria casa – para Nova York em 1990, já com a esposa e as três filhas, ele foi o primeiro perfumista do centro criativo de perfumaria fina da Firmenich Manhattan inaugurado no mesmo ano. Em junho de 2017, Harry foi homenageado com o prêmio Lifetime Achievement da The Fragrance Foundation.

Alessandra Tucci, CEO da Perfumaria Paralela, o entrevistou esta semana. Eles foram  parceiros de trabalho na Firmenich no desenvolvimento de inúmeros projetos de perfumaria entre NY e SP. Acompanhe abaixo os melhores momentos deste  bate-papo.

Harry1 Harry2 Harry3 Harry4

1. Como foi observar a sua trajetória traduzida em perfumes e depoimentos de clientes?

Eu acredito que os melhores perfumes são fruto da relação de confiança entre as pessoas envolvidas no projeto. Esta construção se inicia na passagem do briefing, que é o momento onde tanto minha inspiração quanto a interpretação do desejo do cliente nascem. A partir daí, faço os primeiros ensaios das fragrâncias para traduzir a ideia, o desejo do cliente. Os ensaios vão sendo lapidados da mesma forma que as relações entre as pessoas vão se desenhando. Sou muito atento a esta dimensão, é através dela que o processo criativo flui e as relações se fortalecem. A partir disso, acredito que fazer um depoimento sobre alguém é um gesto de confiança e de muita generosidade.

Conheça as inspirações e a galeria de sucessos de Harry neste vídeo:

 

2. Criar, inovar e inspirar são verbos que movem a indústria e as pessoas. Como você “mantém a chama acesa” após tantos anos de profissão?

Eu me graduei na ISIPCA em 1979, onde tive aulas com Monique Schlienger, fundadora da Cinquième Sens – Escola Francesa de Perfumes. Depois passei 5 anos na casa de fragrâncias alemã H&R. Eram tempos de slow perfumery, onde foi possível me dedicar à pesquisa e aos estudos para compreender a técnica. Se a ISIPCA foi importante na minha formação como generalista, foi a curiosidade que me impulsionou a pesquisar e estudar sempre. Eu criei fragrâncias para tipos diferentes de produtos, estudei as estruturas dos grandes clássicos para dominar a técnica, visitei lojas e me mantive próximo ao consumidor.

Também não tive um mentor, não passei pelo processo de aprendizagem clássico da época e fiz disso uma oportunidade de me expressar livremente, de não ter um estilo de criação determinado prematuramente. Esta é uma carreira que exige prática e experiência. Para você ter uma ideia, foi por volta de 1994 que me senti realmente confortável na pele de um perfumista.

 

3. Quais foram os grandes momentos da perfumaria que você vivenciou durante a sua jornada até hoje? E sobre o futuro, o que esperar?

Bom, setembro de 2001 foi um evento que impactou o mercado americano e, consequentemente, a perfumaria, assim como a crise de 2008, levando o consumidor a buscar alternativas mais econômicas. Foi quando os perfumes de celebridades e o mercado de specialties* ganharam espaço.

Após 2008, a perfumaria de nicho se destacou trazendo novas possibilidades e maior valor agregado. Hoje, o mercado está bastante fragmentado e a distribuição continua sendo um desafio, já que as lojas de departamento não têm mais o mesmo brilho para o consumidor.

Sobre o futuro, o desafio está em promover a experimentação na venda da perfumaria online e as empresas que se adaptarem a essas mudanças terão melhor desempenho. Além disso, as preferências olfativas também vão evoluindo, o consumidor busca frescor e conforto, mas com longa duração e aura. Neste cenário, os musks têm um papel especial, pois permitem chegar à duração com efeito translúcido, sem pesar.

*Marcas de cosméticos que são uma alternativa à perfumaria fina por trabalharem produtos com maior perfumação. Loções corporais e body splashes da Bath and Body Works e Victoria Secrets, são alguns exemplos.

 

4. Como preparar alguém como você? Existe muita curiosidade em saber como é a vida de um mestre perfumista… estudos, inspirações, referencias, quais são as fontes que te alimentam?

Eu sempre cultivei uma visão holística da perfumaria e me interessei por todos os aspectos além da fragrância: embalagem, conceito, histórias, pessoas, insights do consumidor… Claro que tenho especial interesse pelos ingredientes, seu cultivo, técnica de extração, comunidade que trabalha no plantio. Essa amplitude de olhar me fornece um repertório constante de inspiração e alimento que nutrem a minha curiosidade, já que o desafio está em constantemente reinventar e reinventar-se.

Além disso, é preciso ser open minded, estar aberto ao novo, ao diferente, às mudanças.

 

5. Uma frase ou dica para os profissionais de perfumaria?

“No fim do dia, a busca é por uma fragrância que as pessoas se apaixonem, que gostem de usar… Por isso, é muito importante entender o consumidor, o que ele espera de um perfume, como ele usa no seu dia a dia, isto faz toda a diferença na entrega final”.

 

6. Por fim, deixo aqui um espaço para você dividir alguma palavra, frase, reflexão, inspiração, para a comunidade da Perfumaria Paralela.

INSPIRAÇÃO é o mais importante no processo criativo. Preciso ser inspirado por cada novo projeto. Podem ser palavras, imagens, uma conversa, uma obra de arte, uma história. É isso que vai gerar a conexão emocional com o que está sendo criado e tornar cada produto único.

 

Obrigada, Harry, foi uma alegria imensa nos reconectarmos e participar deste momento único da sua trajetória.

Espero que você tenha se inspirado com esse bate-papo tanto quanto eu.

Até a próxima!

Alessandra Tucci

________________________________________________________________________________

Notas:

Assista aqui o discurso de Harry ao receber o prêmio.

Assista aqui Patrick Firmenich homenageando a conquista de Harry.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *